Bobô lamenta declínio do Bahia: ‘Se não fosse o 1º turno, brigaríamos para não cair’

Ídolo do clube apontou que falta de peças de reposição no elenco foi um dos fatores que levaram o Bahia a chegar à situação negativa

Ex-jogador de futebol e atual deputado estadual, Bobô (PCdoB) comentou a queda de rendimento do Bahia na temporada 2019. Antes sonhando por Libertadores, o time não vence há sete jogos na Série A e corre o risco de se distanciar da zona de classificação para a competição continental. Em entrevista ao Na Linha com Mário Kertész na manhã de hoje (18), na Rádio Metrópole, ele apontou o cansaço físico e a falta de jogadores como causadores do declínio tricolor.

“A gente esperava uma queda física. O mesmo time sempre jogando, o time titular é quase sempre o mesmo. Mas foi muito brusca e longa. O Bahia é a terceira pior campanha do segundo turno. Se não tivesse feito um primeiro turno muito bom, brigaríamos para não cair e não por uma Libertadores”, disse o ex-atleta e ídolo do clube.

“Roger não consegue resolver isso, são muitas lesões. O primeiro tempo foi brilhante, mas o segundo foi decepcionante. Tem que entender o que faz isso acontecer tão rapidamente. Ontem vi um time totalmente desarrumado no segundo tempo”, acrescentou.

O Bahia jogou no domingo contra o Palmeiras e empatou em 1 a 1, em duelo na Arena Fonte Nova. Ainda de acordo com Bobô, o Esquadrão de Aço ainda não se livrou do rebaixamento para a Série B. “O declínio técnico é grande, estamos iguais aos piores times do campeonato. Se pegar a zona, o primeiro tá com 35 ou 36. Para nós, que temos 44, está incomodando. É melhor ir para 50 pontos, ficar na zona de sul-americana e ver o que dá. O Bahia pecou em não ter contratado um ou dois jogadores para ter um time melhor”, comentou o parlamentar. 

Para Bobô, a falta de peças de reposição no elenco foi um dos fatores que levaram o Bahia a chegar à situação negativa. De acordo com ele, o clube não soube aproveitar a janela de contratações no meio do campeonato. “Para sair desse problema, tem que ter atletas em condição física ou técnica para sair dessa, o que eu não vejo. Acho que vamos ver isso aí até o final”, completou.

* Metro 1!
* Foto: Matheus Simoni/Metropress!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: